Ano: 2021
Área Total: 350
Localização: Jeddah, Arábia Saudita

Restaurante KOA

Das longínquas e imponentes terras de Jeddah, na Arábia Saudita, surgiu um desafio empolgante: elaborar todo o interior de KOA, restaurante de culinária internacional situado em um grande shopping a céu aberto.

A semente

Os proprietários encontraram na Mareines o estilo de arquitetura ideal para dar vida ao desejo de uma estética refrescante, orgânica e que remetesse à natureza. Foi a semente de uma parceria que viria a dar muitos frutos.

KOA escolheu Jeddah como sede, mas tem pretensões de expandir para outras cidades importantes como Londres, Nova York e Dubai, por isso alcançar um visual marcante, facilmente identificável e que pudesse ser replicado era primordial. Uma tarefa ainda mais desafiadora pela distância física e cultural entre Brasil e Arábia Saudita, mas que resultou em uma arquitetura singular.

“É sempre uma alegria fazer coisas fora do Brasil, ter contato com outra cultura e com um ‘saber fazer’ diferente. É sempre uma troca muito boa.” - Ivo Mareines

Regando novos desafios

Com este briefing em mente, decidimos criar um elemento impactante que dominasse o espaço. Assim surgiu a ideia de ter uma grande árvore no centro do salão. Árvores são belas e interessantes, pois nunca são exatamente iguais, mas todas carregam consigo uma simbologia de vida e frescor.

Mas se não podemos plantar uma, nós inventamos a nossa. Projetamos uma imponente estrutura com lâminas de madeira superpostas em camadas horizontais, que vai do piso até o teto em uma geometria singular, simulando tronco, galhos e folhas.

“A árvore cria uma marca forte, que pode ser carregada para as demais sedes, pois seu desenho pode ser adaptado a qualquer outro espaço.” - Ivo Mareines

A cada trabalho nós buscamos inovar, por isso optamos pelo uso da arquitetura paramétrica – técnica que utiliza softwares e dados de computação – para criar o design diferenciado da nossa árvore.

Uma vez que alcançamos um resultado satisfatório, a tarefa passou a ser encontrar uma empresa com tecnologia para executar os cortes da madeira e a construção. E na própria Arábia Saudita conhecemos uma firma com essa capacidade. Toda a marcenaria do projeto foi realizada lá.

O resultado é incrível. Curvas e formas inovadoras de uma estrutura que dá vida e personalidade ao restaurante, auxiliando também na sustentação do segundo piso.

A mesma técnica foi utilizada para as paredes. As camadas de lâminas de madeira, dessa vez verticais, compõem uma ondulação, inspirada nas dunas dos desertos. Uma estética orgânica, especialidade da Mareines, que apresenta uma sensação de tridimensionalidade e aconchego aos clientes.

Outro ponto fundamental para a atmosfera agradável do restaurante é a iluminação. A pedido dos proprietários, o jogo de luz pode mudar para acompanhar as estações do ano. Isso permite que a própria árvore fique diferente, adquirindo coloração mais quente ou fria dependendo da época. Um trabalho desafiador, feito em parceria com o escritório Lightworks, de Airton Pimenta.

A decoração também dialoga com a identidade visual da marca KOA. Por isso cores como bege, verde e azul podem ser notadas nos revestimentos de cobre pré-oxidado, nas cadeiras, mesas, tapetes e almofadas que compõem o mobiliário.

Como uma das culinárias mais presentes no cardápio do KOA é a asiática, em especial a japonesa, projetamos para a base da árvore um balcão, no melhor estilo dos restaurantes japoneses. Desta forma o cliente pode aproveitar uma refeição rápida e não precisa aguardar por uma mesa livre. A estrutura triangular fica muito próxima à cozinha aberta, criando uma intimidade entre staff e público.

Colhendo os resultados

Depois de muito suor e trabalho – tudo foi feito em tempo recorde, já que a inauguração estava marcada para o segundo semestre de 2021 – veio a recompensa: alcançamos uma estética inconfundível, refrescante e acolhedora, que proporciona através da arquitetura novas sensações aos consumidores. Um verdadeiro oásis em meio à metrópole árabe. Um lugar para entrar e nunca mais esquecer.

Condomínio Lunamagiu Pontal de Maceió

Simplicidade e a natureza selvagem