Ano: 2021
Área Total: 2.000 m²
Localização: Jundiaí, São Paulo

Foi com prazer que aceitamos o desafio de dar vida ao museu da Associação Mata Ciliar, uma organização sem fins lucrativos que desempenha um papel importantíssimo na preservação da biodiversidade brasileira. A entidade tem programas de reabilitação de animais silvestres, replantio de vegetação nativa, conservação de felinos neotropicais e atividades educacionais voltadas para crianças.

Memorial Mata Ciliar

Museu do Meio Ambiente

Arquitetura, natureza e novas experiências

O Museu se localiza em uma clareira da Mata Atlântica no Estado de São Paulo, por isso pensamos em uma construção com materiais sustentáveis, arquitetura orgânica e integração, sem definição clara do que é interno e externo. Buscamos inspiração na organização espacial e formas de aldeias indígenas brasileiras.

A relação com o meio ambiente norteia todo o projeto, que se propõe a ser um local de valorização da cultura, educação e natureza. Décadas de trabalho de preservação e catalogação ambiental serão perenizadas através da arquitetura, exposições, cursos e atividades.

“Queríamos algo completamente aberto, diferente de tudo o que costuma ser feito quando se pensa em museu.”
- Ivo Mareines.

O Memorial Mata Ciliar possui três espaços principais sem muros ou paredes que os separem. Isso facilita a circulação e garante a experiência diferenciada que desejávamos.

Ao centro da área de implantação há um teatro de arena onde podem ser realizadas aulas, projeções, apresentações, workshops e mais. E de cada lado desta arena, áreas para exposições permanentes e temporárias, onde os visitantes poderão ver fotos, vídeos, textos e totens interativos relacionados ao tema ambiental.

No topo das duas áreas expositivas, onduladas coberturas de taubilha protegem e garantem um visual rústico e natural. A estrutura de sustentação fica por conta de metais e vigas de madeira laminada colada. No piso, solo cimento e madeira reciclada dão vida a “ilhas” que parecem flutuar sobre a grama.

No teatro arena a ideia é colocar a cultura como centro de tudo, portanto elaboramos um espaço amplo e multiuso, capaz de abrigar diferentes atividades. Sua estrutura é composta por vigas curvas de madeira laminada colada e a cobertura é uma membrana têxtil semitransparente que protege toda a área.

Área de Palestras

Além disso, implantaremos também extensas bancadas de aço corten que funcionarão como recipientes para mudas. As crianças que visitarem o museu com suas escolas poderão aprender e plantar mudas de espécies nativas que serão posteriormente levadas para áreas de reflorestamento.

“Este projeto é uma grande homenagem a esses profissionais que dedicam a vida a uma causa tão relevante. Tentamos retratar através da arquitetura todo este trabalho de preservação ambiental.”
- Ivo Mareines.

Vale ressaltar que todas as madeiras utilizadas neste projeto são de espécies exóticas plantadas exclusivamente para fins construtivos.

Combinar todos esses elementos e ideias foi desafiador, mas gerou um espaço cultural totalmente integrado com a natureza, com formas orgânicas, que permite novas sensações aos visitantes.

A Nave

Mimetismo arquitetônico