Ano: 2015
Área Total: 5.609m²
Localização: Rio de Janeiro

Escola MOPI

A escola MOPI está localizada em uma área do Rio de Janeiro que, apesar de urbana, é muito arborizada.

A inspiração

A fachada principal evoca a onipresente floresta na forma de abstração de uma árvore, e é composta de painéis de cobre pré-oxidado com micro furos presos a uma estrutura em madeira laminada de reflorestamento (eucalipto).

A fachada

Sua fachada principal está voltada para uma avenida movimentada que conecta as zonas norte e oeste da cidade. O lado oposto do prédio está orientado para a reserva florestal da Tijuca, mais precisamente para a Pedra da Gávea e Pedra Bonita. O prédio foi concebido como quatro volumes separados que se conectam por meio de varandas de circulação.

A planta do conjunto deriva de prédio em forma de “U” com a parte aberta voltada para as belas vistas naturais. Os dois volumes elípticos que se voltam para a avenida contêm as salas de aula, enquanto as outras duas em forma de gotas d’água contêm salas de aula complementares como arte, ciências, computação e biblioteca.

A micro perfuração do cobre permite a passagem do ar filtrando a luz e impedindo a entrada da chuva. Isso permite um jogo de opacidade e transparência da fachada, que durante o dia é opaca quando vista por fora e semi-transparente quando vista por dentro. Durante a noite, o prédio adquire uma transparência que permite que o vibrante jogo de cores do interior da escola atravesse a fachada, dando a impressão de que o prédio é um organismo vivo.

Luiza, 7 anos

Pedro, 9 anos

A circulação no interior

O fato de dividir o prédio em quatro volumes facilita a circulação de ar e o resfriamento natural das salas, bem como deixa muito claro as diferentes funções de cada um, servindo como forte referência visual. Por motivos de acessibilidade e inclusão, a circulação se dá através de rampas com 8% de inclinação.

Como rampas de pouca inclinação consomem muito espaço, foi adotada uma solução de meios níveis. A vista da cobertura é sensacional. Vidros translúcidos duplos são usados como fechamento para as salas de aula e as inundam com luz natural sem distrair os alunos.

Os próximos passos

A cobertura do prédio, ainda a ser completada, será um jardim suspenso com grande área ajardinada servindo a objetivos tanto pedagógicos quanto de recreação. A vista desta área é sensacional. Vidros translúcidos duplos são usados como fechamento para as salas de aula e as inundam com luz natural sem distrair os alunos.

Fotógrafo: Leonardo Finotti
Autores: Ivo Mareines, Rafael Patalano

Casa Punta Cana

Um mergulho no Caribe